Betel vf2018_comfortaa_G.png

MBTI e MBTI Step II

Preferimos lidar com dados e fatos ou com possibilidades? Decidimos ao fazer análises lógicas ou de acordo com nossas crenças e valores pessoais? Funcionamos melhor agindo e interagindo com pessoas ou preferimos ter tempo para reflexão? Somos mais estruturados ou flexíveis?

 

O MBTI® é o inventário de autoconhecimento mais utilizado do mundo, que identifica preferências psicológicas conforme consagrade Teoria dos Tipos Psicológicos de Jung. O MBTI® ajuda a compreender a nós mesmos e aos outros. É uma ferramenta bastante indicada para desenvolvimento pessoal e profissional.

 

Podemos utilizar individualmente ou em grupos de pessoas, com o objetivo de ampliar o autoconhecimento e desenvolvimento pessoal, bem como facilitar integração e sinergia em equipes de trabalho.

 

Realizamos treinamentos de lideranças e equipes, especialmente em temas como Comunicação, Trabalho em Equipe e Liderança de um modo bastante abrangente.

 

Na versão STEP II, o MBTI apresenta 20 subscalas que revelam como nossas experiências de vida influenciaram a forma como manifestamos a nossa tipologia inata, ajudando-nos a compreender os desdobramentos de nossos comportamentos em situações específicas.  

 

O relatório fornece informações sobre como nossa tipologia influencia nosso estilo de comunicação, abordagem a conflitos, gestão de mudanças e enfoque para solução de problemas.

Tabela dos Tipos
Tabela dos Tipos.png

Método Birkman

O Birkman é uma avaliação multidimensional, que permite enxergar a dinâmica de comportamentos de um indivíduo em situações nas quais suas necessidades são atendidas e naquelas nas quais isso não ocorre. 

 

É uma ferramenta completa e indicada para orientação de  carreira e como assessment comportamental. Pode ser utilizada para mapeamento de competências e identificação de potencial. 

Birkman_Grid.png

O Birkman apresenta um elenco de 11 componentes relacionais que tratam temas como: estilo de comunicação, como lidamos com autoridade, nossa orientação para estrutura, abertura a mudanças, gerenciamento de energia, competitividade, entre outros. Esses componentes são mapeados em três dimensões: Comportamento Social ou Usual, Necessidades Motivacionais e Comportamentos Sob Tensão:

 

O Comportamento Usual é o comportamento socialmente aprendido, que pode ser visto pelas outras pessoas como a forma natural de se relacionar com o mundo. São os pontos fortes do profissional, ou em outras palavras, é o como ele entrega suas competências comportamentais quando motivado.

 

As Necessidades são necessidades implícitas raramente vistas pelas outras pessoas, mas que esclarecem as necessidades motivacionais, indicam o ambiente preferido e, muitas vezes, revela pontos fortes interiores.

 

O Comportamento sob Tensão é o comportamento contraproducente, frustrado, que é fácil de observar. É uma resposta natural – embora a pessoa às vezes não se de conta –quando as Necessidades Subjacentes não são atendidas num período prolongado de tempo. Pode ser visto por outras pessoas como defensivo, reativo, desconfortável e dispendioso. Possíveis armadilhas comportamentais, que poderão impactar os resultados.

 

Além disso ainda apresenta:

 

As Áreas de Interesse indicam o que um indivíduo prefere fazer e como prefere direcionar suas energias. São medidas em 10 escalas que se correlacionam muito bem em mais de 160 papéis ocupacionais e carreiras.

 

Gerenciamento de Carreira que revela o grau de compatibilidade do profissional em relação a diferentes cargos e carreiras. Quanto maior a similaridade, maior a probabilidade do profissional ser bem sucedido no ramo de atuação. Também revela o estilo de liderança com o qual o profissional tem maiores chances de sucesso.

 

O Foco Organizacional oferece informações sobre a orientação do indivíduo em relação ao trabalho e sua aptidão. Identifica o enfoque natural para a resolução de problemas e o método utilizado para se envolver e influenciar pessoas.